PT em 2014

5.1.13

Passadas as eleições de 2012 a atenção se volta para 2014, quando serão eleitos governadores, deputados, senadores e presidente(a). Análises sobre o futuro político do estado estamparam páginas desta semana em jornais de Goiânia e Anápolis, Opção e Contexto.

A força política do Partido dos Trabalhadores é destaque, que pesa a possibilidade de um nome petista na disputa pelo governo, daqui a dois anos.  A liderança do PT no número de votos e a quantidade de prefeitos eleitos no último mês de outubro, aponta a confiança conquistada pelo partido junto a população do estado.

"Em 2013 serão 2 milhões de goianos governados por administrações comandada pelos petistas. Se forem considerados fatores geográficos, o eixo Goiânia-Anápolis-Brasília se confirmará como o “eixo do PT”. São aproximadamente 4 milhões de brasileiros administrados pelo partido, em pleno Planalto Central.  É uma força inconteste, e os quadros que ocupam status de liderança vislumbram alçar voos maiores em 2014". 

Os rumos do estado também são temas, que traçam cenários com os diferentes líderes políticos da atualidade, sem esquecer os destaques do Partido dos Trabalhadores, "ainda é cedo para se fazer conjecturas sobre nomes, muito embora alguns já estejam evidenciados nas bolsas de especulação. O Partido dos Trabalhadores, por exemplo, tem algumas cartadas. Dentre elas estão os prefeitos reeleitos de Goiânia (Paulo Garcia) e de Anápolis (Antônio Gomide). Este último, com uma das maiores votações proporcionais obtidas no País e, claro, isso pesa no jogo político. Paulo Garcia, por sua vez, administra uma Capital e, fazendo uma boa administração pode, sim, se credenciar para o embate nas urnas. Há, ainda, o deputado federal Rubens Otoni, que tem um trabalho forte em todo o Estado, no jargão político, diz-se que é um nome com capilaridade."


Fausto Costa

www.rubensotoni.com.br

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook:

Comente com o Google Plus: